Assim sendo, este grupo de 26 alunos e 4 professores, deu início a estas atividades com a visita à fábrica da Sumol-Compal em Pombal. Aqui, os alunos tomaram o pulso a uma importante fábrica de bebidas à escala nacional. Os processos de automação foram alvo de análise, numa visita guiada pelas diferentes secções da fábrica, onde os alunos observaram o complexo processo de fabrico, produção, enchimento e embalamento, das variadas bebidas produzidas na fábrica. Já na parte final, a história da empresa foi revisitada e houve lugar a uma degustação de bebidas que retemperaram as energias para o resto do dia.
De seguida, na localidade do Bombarral, em direção a Lisboa, foi hora de paragem para almoço no Bacalhôa Buddha Eden. Depois do repasto, foi tempo de perceber o impacto turístico e económico de tão importante infraestrutura para o turismo local e nacional. Os alunos tiveram oportunidade de admirar as inúmeras obras de arte patentes no espaço, assim como os seus espaços verdes, que proporcionam aos visitantes a oportunidade de viajar para outras culturas, sem sair de Portugal. Este é o maior jardim oriental da Europa, com cerca de 35 hectares, criado em protesto contra destruição dos Budas Gigantes de Bamyan. A visita seguiu para a cidade de Lisboa, onde o grupo pernoitou na pousada de juventude do parque das nações.
Já no segundo dia, pela manhã, o dia começou com a visita a um dos pontos turísticos da cidade de Lisboa, a fábrica dos pastéis de Belém. Saciado o apetite, seguiu-se a interessante visita ao museu da eletricidade de Lisboa, que funciona na antiga central termoelétrica que aqui operou até 1951, responsável por abastecer a grande Lisboa. A visita começou com a explicação de conceitos básicos da eletricidade e continuou com a explicação do funcionamento da central termoelétrica e do ambiente de trabalho que se vivia na altura do seu auge. Toda a explicação foi acompanhada pelo esclarecimento do funcionamento da maquinaria da época, que ainda hoje trabalha e se encontra em perfeito estado, acompanhado com figuras que representam os antigos trabalhadores. Durante a visita houve também momentos dedicados às fontes de energia, aos cientistas mais importantes na história da evolução da produção de energia elétrica e momentos mais lúdicos, mas divertidos, com jogos pedagógicos relacionados com a eletricidade.
Depois de um almoço, foi hora de iniciar o percurso de regresso a casa, mas sem antes visitar o imponente Palácio Nacional de Mafra. Aqui os alunos usufruíram de uma visita guiada que de forma descontraída mas pertinente a todos esclareceu. O grupo tomou nota que este edifício, mandado construir por D. João V para cumprir um voto de sucessão, é o mais importante monumento do barroco em Portugal, ocupando 38.000 m, com 1.200 divisões, 4700 portas e janelas e 156 escadas, sendo que está integrado na Rede de Residências Reais Europeias.
Foram dois dias intensos, mas onde os alunos dos cursos profissionais tiveram oportunidade de aprender fora do seu contexto local, percebendo que as valências que desenvolveram na sua escola, são muito importantes para o futuro do nosso país.

Eduardo

 

 

  

  

  

Entrada

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com